27 de ago de 2012

Tema sugerido pela leitora...

Uma leitora querida, outro dia me pediu no face que fizesse um post sobre o motivo no qual os homens acham que a mulher está semrpe querendo dar o golpe da barriga quando engravida.

Primeiro que homem que pensa isso, não é homem. Isso é mais do que um fato, mas também existem vários fatores, insegurança, medo da responsabilidade e tal. Comigo foi diferente,  o pai da minha filha jamais achou isso, mas as pessoas de fora na sua grande maioria pensam assim. Tenho pena, se ele fosse jogador de futebol, pagodeiro famoso, cantor de dupla sertaneja, empresário ou qualquer coisa que o valha, até vá lá... Mas pobre, gente? Golpe da barriga em pobre? Tenha paciência!!!

Antes eu ficava meio chateada, mas depois acabei aprendendo a abstrair essas coisas. É bem verdade que eu to sempre tentando mostrar meu valor e o quanto sou responsável por prover Malú, acho que foi a defesa que criei pra evitar esses tipos de comentários e pensamentos. Mas, até a pessoa te conhecer e ver isso, uma parte pensa sim que você deu o golpe da barriga.

Mas é bem verdade também, que sabemos que filho não segura homem e nem relação né? Pode até segurar por um tempo, mas nunca é pra sempre, porque quando não tem que ser, simplesmente não é, minha gente. Acho isso de engravidar pra segurar, dar golpe, uma barca furada e um caminho sem volta. Gente, depois que der errado, você vai ter o vinculo com aquele mala pro resto da vida. Credo!

Duro mesmo é quando você começa a sair, conhecer gente nova e nego te julga mesmo, acha que só porque tem filho e é solteira foi SEMPRE o cara que não te quis, sempre. Acha que vai encontrar sexo fácil e que definitivamente você tentou dar o golpe da barriga no cara e se deu mal. Não to dizendo que isso não existe, também não julgo, cada um é dono de si e faz o que acha certo. Se a mulher acha por certo agir dessa maneira, que seja e assuma as consequencias. Só acho chato, isso de generalizar pra todas.

Mas a parte boa, se é que posso falar assim, é que com o tempo você fica mais calejada, mais esperta e aprende a reconhecer os tipos que acham isso ou não. E no início meio que rola sempre aquela preocupação de falar logo, mostrar que você nunca quis dar golpe no cara. Depois você relaxa. Eu relaxei, sempre que me perguntam do pai de Malú, eu digo que ele deve estar bem e que não sei muito da vida dele (e não sei mesmo). A pessoa percebe pela forma que você se comporta. E isso acaba sempre atraindo pra você os caras mais legais e por sua vez, afastando os babacas.

Mas isso vem com o tempo. Tudo é tempo gente, o tempo é quem mostra essas pequenas coisas pra gente. O tempo me mostrou tantas coisas nos últimos 8 anos. Hoje eu olho pra trás e penso em cada bobagem que eu fiz, pensei, as atitudes erradas... Me ajudaram muito no que vivo hoje, Vi que fiz coisas tão pequenas por imaturidade, sei lá... Deixei as mágoas, as desavenças, as coisas pequenas lá atrás e olhar sempre pra frente.

As vezes eu vejo, até mesmo quem ficou lá atrás, vindo aqui contar as caspas que eu tenho na cabeça, usar tudo o que escrevo aqui como pauta pro seu próprio blog no sentido de criticar, rebater. Quer dizer, eu pensando que estava tudo certo da última vez, que deixariamos realmente tudo pra trás e seguiriamos nossos caminhos e as pessoas dando passo pra trás. Não sei se rio, se choro, se sinto pena... Acho tão desnecessário isso. Bobeira. Nem tinha que estar falando disso aqui, não deixa de ser uma resposta a mais provocações da outra parte, mas é que achei importante vim aqui lembrar que da última vez, trocamos votos de felicidades mútua, mas acho que a pobre pessoa esqueceu disso. Fazer o que? Paciência!  Continuo desejando o mesmo!  Penso que se é pra criticar, melhor não falar nada.

Enfim... Acho que fugi do assunto, voltando lá ao assunto anterior, é isso, amiga. Julgamento, as pessoas irão fazer o tempo inteiro, in-tei-ro. O importante é você ter a tranquilidade e leveza do que leva na consciência, quanto ao resto... "Deixa estar pra ver como é que fica. Ser popular sem ser populista!"

Bjs,

Manú

Um comentário:

Nívia F. disse...

Ô, Manu... Demorei pra vir aqui ler esse post que eu aguardei com ansiedade. Mas minha vidinha está bem complicadinha e bem corrida, então tenho tido pouco tempo pra fazer o que gosto tanto, que é visitar blogs e escrever no meu.

Em uma dessas semanas atrás, passei por isso. Uma pessoa que não sabe NADA da minha vida nem da vida da minha filha soltou isso: mulher engravida pensando que vai prender o cara, depois quer pedir pensão.

Gente, filho não prende homem. Quando o homem quer ir, ele vai. Cedo ou tarde. E prender homem duro é burrice². Burra eu fui sim, em ter me envolvido com ele e em ter trocado de remédio sem supervisão médica. Mas não fui burra a ponto de pensar que ele ficaria comigo se eu engravidasse, mesmo porquê eu já tinha terminado com ele havia duas semanas.

Enfim... Essa história de ficar se justificando é chata mesmo, ninguém tem nada a ver com os motivos que nos levaram a engravidar, mas incomoda conviver com pessoas que só sabem julgar.

Beijos e sucesso!