8 de dez de 2011

Tchau 2011!!!


Olá meninas!

Tanta coisa aconteceu e o ano passou literalmente vo-an-do! Mas algumas coisas não mudam né? Como o pai de Maria Luíza que está em mais um emprego e não foi capaz de me contar, já que, é mais interessante pagar menos do que a filha dele merece de pensão. Ou seja, roubando a filha dele pela terceira vez. Até quando?

Mas falemos de coisas boas né? Deixa que desse assunto a justiça trata não é mesmo?

Apesar de ter sido um ano meio confuso, estou aos poucos me encontrando novamente e dando direcionamento a minha vida profissional. Dancei essa semana e ainda estou extasiada com o sucesso de tudo! Que momento tão feliz.... Só posso agradecer a Louise Sande por sempre estar de portas abertas pra mim e pra Malú.

Bem, o Natal e as festas de final de ano se aproximando e eu desejo a vocês queridas mamães... Muitas alegrias com os seus filhotes e agradeço a cada uma de vocês por sempre estarem lendo e me escrevendo. O blog esse ano colheu muitos frutos maravilhosos, graças a audiencia de vocês. Muitissimo obrigada mesmo.

Que bom ver que as pessoas entenderam o verdadeiro sentido e a minha proposta aqui.

Desejo a todas vocês o que desejo a mim todos os dias: CORAGEM!!!

Feliz Natal.

Um beijão,

Manu.

24 de ago de 2011

Olá!

Meninas... Quero começar pedindo desculpas porque só agora eu vi os comentários pra moderar... Tem comentários antigos. Não pensem que foi falta de atenção minha por favor. Assim que meu note ficar pronto, prometo responder porque pelo cel é complicado. Que bom que vocês gostaram da entrevista viu? Mas aguardem que a partir do dia 2 de Setembro sai o meu primeiro post para o blog Vida de Mãe da Nestlé. Estou super animada e torcendo pra que vocês gostem também....

Quanto aos comentários ofendendo, eu sei quem foi e aconselho buscar um tratamento.

O beijo,

Manu.

Olá!

Meninas... Quero começar pedindo desculpas porque só agora eu vi os comentários pra moderar... Tem comentários antigos. Não pensem que foi falta de atenção minha por favor. Assim que meu note ficar pronto, prometo responder porque pelo cel é complicado. Que bom que vocês gostaram da entrevista viu? Mas aguardem que a partir do dia 2 de Setembro sai o meu primeiro post para o blog Vida de Mãe da Nestlé. Estou super animada e torcendo pra que vocês gostem também....

Quanto aos comentários ofendendo, eu sei quem foi e aconselho buscar um tratamento.

O beijo,

Manu.

26 de jun de 2011

Entrevista....


Olá meninas!!

Vão me desculpando o passar da hora mas é que eu vi contar uma novidade. A um tempo atrás, eu dei entrevista pra um site da cidade de Bauru - SP, sobre ser solteira e mãe! Não falei nada antes porque estava esperando entrar no ar a matéria.

Bem, olha a matéria aí meninas, espero que gostem, tentei ser o mais sincera possível!



Um beijo imenso pra todas!!

Manu



15 de jun de 2011

Eu to de volta...


Hoje reestreei nos palcos depois de 6 anos afastada e foi muito, muito legal! Matei minha mãe e um monte de gente de orgulho!! E to muito, muito feliz. Nem to conseguindo dormir de tão a mil que eu estou, resolvi vim dividir isso com vocês meninas e dizer que nunca, eu disse NUNCA é tarde pra se fazer o que se quer e o que se gosta!!!!





O beijo,

Manu!

3 de jun de 2011

Férias??

Olá meninas, como vão vocês??

Sei que algumas mamães estão pra ter os seus nenéns, algumas já os tiveram e imagino como estejam feliz com essa nova fase da vida não é mesmo?

Eu estou de férias, meio forçada mas estou e hoje eu agradeço por ela. Primeiro porque passo mais tempo com a minha filha e segundo e não menos importante, porque eu pela primeira vez, parei e pensei. Pensei em tudo, em todas as coisas e em todo mundo! Exerci o lindo ato do perdão e pedi em oração, perdão a um monte de gente. Mas onde eu quero chegar com isso?

Seguinte:

Muitas e muitas vezes, nós nos vemos apegados a algo que além de não ter nos feito bem, não tem mais nada a nos acrescentar. Nós ficamos apegados naquilo, querendo, insistindo no que definitivamente não vale muito a pena. Dando valor a quem na realidade deveria dar valor a você, e a gente acaba de desvalorizando, se dando com a alma por algo que não vai nos fazer bem...

Quando postei o texto no último post, foi justamente por isso. Nós nos apegamos demais a bobagens, sendo que, temos que entender que algumas coisas na vida são passageiras, são uma fase, veio pra nos mostrar algo e vai embora. As vezes, sentir saudade de algo é melhor do que recordar com mágoa daquilo. Eu tive que ir um pouco distante pra entender isso.

Hoje, agora que coloquei a minha cabeça no lugar, descobri que o que eu fazia muito antes é o que realmente faz a minha cabeça. Que se deixei aquilo pra trás um tempo, foi necessário pra que eu pudesse ter entendimento e que eu voltasse mais forte pra lutar por isso. Se alguém vai perder com isso? Infelizmente vai, alguém sempre sai perdendo. Mas hoje, eu tenho certeza que isso que eu vivi nos últimos tempos foi uma fase na minha vida, fase de descoberta e de reencontro comigo mesma. E que agora, isso vai ser apenas um opcional pra mim, uma forma extra de viver.

Gente, eu não quero especificar no que estou falando, porque eu me refiro a questões de trabalho, mas acredito que esse texto vai servir pra cada uma de vocês de uma forma específica! ;) o importante, é ler com o coração e a mente aberta.

A conclusão disso tudo que eu falei aqui é que eu não sei como e nem quando e nem sequer de que jeito eu vou recomeçar, mas hoje eu sei exatamente o que eu quero e eu vou atrás disso.
A minha maior lição sobre mim mesma nessas férias, é que eu definitivamente não tenho medo alguma de recomeçar. E o que é a vida se não um eterno recomeço?

Estava com saudades do blog e de vocês...

O beijo,

Manu!


P.S Gente, to concorrendo ao top blog, se vocês puderem clicar logo alí ao lado, muito grata eu ficaria! Se votassem então, seria o máximo! Obrigada!!!!

18 de mai de 2011

O peso que a gente leva...

Olho ao meu redor e descubro que as coisas que quero levar não podem ser levadas.

Excedem aos tamanhos permitidos.

Já imaginou chegar ao aeroporto carregando o colchão para ser despachado?

As perguntas são muitas... E se eu tiver vontade de ouvir aquela música?

E o filme que costumo ver de vez em quando, como se fosse a primeira vez?

Desisto. Jogo o que posso no espaço delimitado para minha partida e vou.

Vez em quando me recordo de alguma coisa esquecida, ou então, inevitavelmente concluo que mais

da metade do que levei não me serviu pra nada.

É nessa hora que descubro que partir é experiência inevitável de sofrer ausências.

E nisso mora o encanto da viagem.

Viajar é descobrir o mundo que não temos.

É o tempo de sofrer a ausência que nos ajuda a mensurar o valor do mundo que nos pertence.

E então descobrimos o motivo que levou o poeta cantar:

“Bom é partir. Bom mesmo é poder voltar!

” Ele tinha razão.

A partida nos abre os olhos para o que deixamos. A distância nos permite mensurar os espaços deixados.

Por isso, partidas e chegadas são instrumentos que nos indicam quem somos, o que amamos e o que é essencial para que a gente continue sendo.

Ao ver o mundo que não é meu, eu me reencontro com desejo de amar ainda mais o meu território.

conseqüência natural que faz o coração querer voltar ao ponto inicial, ao lugar onde tudo começou.

Vida e viagens seguem as mesmas regras. Os excessos nos pesam e nos retiram a vontade de viver.

Por isso é tão necessário partir. Sair na direção das realidades que nos ausentam.

Lugares e pessoas que não pertencem ao contexto de nossas lamúrias... Hospitais, asilos, internatos...

Ver o sofrimento de perto, tocar na ferida que não dói na nossa carne, mas que de alguma maneira pode nos humanizar.

Andar na direção do outro é também fazer uma viagem.

Mas não leve muita coisa. Não tenha medo das ausências que sentirá.

Ao adentrar o território alheio, quem sabe assim os seus olhos se abram para enxergar de um jeito novo o território que é seu. Não leve os seus pesos.

Eles não lhe permitirão encontrar o outro. Viaje leve, leve, bem leve. Mas se leve...

13 de mai de 2011

Hello!

Como vão meninas?? Espero que todas bem!

Olha só, to meio sumida, porque to meio adoentada mas me to me recuperando legal!!
Seguinte, estou lendo os emails que vocês me mandam, não pensem que não serão respondidas, porque vocês serão tá?

Mas cheguei a uma triste conclusão: ELES REALMENTE SÃO TODOS IGUAIS, NÃO É MESMO?

Legal que vocês entendam que esse blog não tem intuito nenhum de falar mal desse ou daquele, apenas partilhar experiências que toda mãe solteira vive. Porque é igual sim, e não adianta tapar o sol com a peneira!! Então, no que eu puder ajudar vocês com as experiências que eu vivi e vivo ainda, eu farei!!!

Ah! Não querendo puxar uma sardinho pro meu lado, mas já puxando: Eu estou concorrendo
ao Top Blog 2011. Então, se vocês puderem dar uma clicada alí ao lado e votar nesse blog, eu ficaria muitissimo agradecida!!! rsrs

Beijão

Manu.

9 de mai de 2011

FELIZ DIA DAS MÃES!!!!!!!


Arrumei a casa,

preparei o coração

esperando sua chegada tão sonhada,

vesti o melhor sorriso,

espalhei pelo chão

o perfume da rosa mais enfeitada

pra te colorir e te cobrir de bem querer

Tá faltando você pra ficar perfeito

Aprendi a amar, assim do seu jeito

E aceito ser seu e viver esse amor...



Meninaaaassss... desejo a vocês, tudo de bom nesse dia e que seus filhos continuem enchendo vocês de orgulho!!!


Manu.

29 de abr de 2011

Olá meninas!!!


Faz um tempão não é mesmo? Pois é... vão fazer dois meses que estou de volta a minha casa! Ainda nem deu tempo de ver todos que eu queria e nem de fazer todas as coisas que eu tenho vontade.
Esse tempo em Santa Catarina, foi super importante pra mim, aprendi principalmente a me defender de coisas e pessoas ruins, tenho certeza que estou muito mais forte e segura do que quero pra mim e pra minha vida.

Foram quatro meses muito felizes, em que, finalmente eu encontrei o meu equilíbrio pessoal, profissional e emocional. Praticamente casei minha gente! rsrsrsrs
Brincadeira, eu namorei bem sério por lá. Com o Leonardo! Infelizmente terminou quando voltei pra casa... Mas se vocês querem saber? Foi muito bom o tempo que durou e hoje, eu acredito que algumas pessoas entram em nossa vida pra nos ensinar ou mostrar algo e depois vão embora! Cumprem sua missão e partem. E foi assim com o Léo. Ele surgiu na minha vida, pra me mostrar a forma como eu devo ser realmente tratada e valorizada por um homem. Acreditem... depois do Léo, eu não to aceitando menos do que isso.

Foi uma relação muito forte e baseada principalmente na sinceridade! Gente, ainda existe gente sincera, honesta e leal nesse mundo! Ainda dá pra acreditar no melhor.
Muitas vezes eu me perguntei se o fato de Maria Luíza estar aqui em Salvador contribuiu pra relação ser um sucesso. Mas acredito eu que não... não por mim, mas pelo pessoa no qual eu estava entendem?

O importante mesmo, pra mim... é que essa pessoa eu vou levar pra sempre dentro do meu coração, em minhas orações e só posso desejar que ele encontre uma mulher tão maravilhosa pra ele quanto ele é, ele merece demais.
Mas agora, estou de volta pra minha casa. Num ritmo mais lento, sem pressa nenhuma, dessa maneira voltei a uma antiga relação. Não sei no que vai dar... da última vez foi um desastre colossal. Agora, a minha cabeça é outra, espero que a dele também, ao que me parece, sim!
Ah os 30 anos! Sempre traz alguns efeitos, sejam eles bons ou ruins para as pessoas. Nele, tem feito um super efeito!! rsrs

Enquanto estive em Santa Catarina, as relações entre meus pais e a familia do pai da minha filha ficaram meio estranhas! É muito complicado viu? É complicado quando a gente vê claramente uma pessoa sendo influenciada por outra que nada tem a ver com a questão em si. O que tem faltado nisso tudo, é uma postura mais firme do pai da minha filha. Entende-se: Uma opinião própria!!
Mas o que esperar de uma pessoa assim? Não dá pra esperar muito mesmo não. O engraçado é que a coragem só é de longe. Eu estou em casa vai fazer dois meses e ele nunca me procurou pra conversarmos sobre o que aconteceu. E nem vai, coragem mesmo, só de longe, como eu já tinha dito na última frase.

Minha cabeça, eu deito tranquila no travesseiro, sei que faço a minha parte e que construí uma relação forte e inquebrável com a minha filha. E se pudesse mesmo contar com ele, como dizem por aí, não teria escolhido ficar quatro meses longe dela, não é mesmo???

Bem menina, estou de volta... Vou tentar atualizar mais o blog o tempo que estou ficando em casa. Espero que estejam todas muito bem... me mandem notícia de vocês!!!

Saudades sempre,

Manu!

3 de abr de 2011

E parece que não importa aonde eu vá, onde quer que eu esteja, o que eu faça... Eu voltei mais uma vez, pra você.

Manuh!