29 de jan de 2013

Chega de tragédia...

Hoje de manhã, bem cedinho, vi a notícia de um acidente na avenida paralela em que teve mais uma vitima fatal. Até aí, se é que posso dizer assim, "tudo certo"... A paralela é mesmo muito perigosa e o tempo inteiro acontecem essas fatalidades. Mas quando é com alguém tão próximo a nós, a coisa muda de figura.

Cheguei no escritório, achei que seria mais um dia normal de trabalho e meu pai me liga e antes de qualquer coisa, me dá um verdadeiro discurso ao telefone:

"Emanuela, minha filha! Você não está vendo como esse mundo está? Você não entende quando eu e sua mãe ficamos preocupados com você, Você não está vendo, as coisas estão acontecendo bem na nossa cara, minha filha!"

Fiquei atordoada, me perguntando o que tinha feito de tão errado, pro meu pai, homem tão sereno estar naquele estado de nervos, foi quando enfim ele me disse que a menina que morreu no acidente, era Marcelle, a filha de um grande amigo dele do trabalho... Entendo o desabafo do meu pai, ele se colocou no lugar e pensou que ele tem uma filha da mesma idade dela em casa e ficou realmente, muito comovido, sofreu e sofre como se tivesse sido a filha dele... De repente, vem aquela história... o lado de ser mãe... e maior do que isso, de ser mãe e de ser amiga. Não eramos muito próximas não, nos encontrávamos em um evento ou outro da empresa, conversei algumas vezes com ela e ela sempre me pareceu ser uma pessoa ótima, inteligente e cheia de disposição de vencer. Sempre me perguntava sobre como ia a minha companhia e dizia que ainda iria arrumar um tempinho pra fazer algum tipo de dança.

Não deu tempo... por uma razão, que ninguém consegue explicar, a não ser Deus, Marcelle foi ter com Ele um pouco mais cedo, de forma precoce. Desculpa, gente... mas tem coisas que eu não consigo entender, eu não consigo compreender o por que? Eu sei que Deus tem um plano pra todos nós... Mas não acho justo uma pessoa jovem com um futuro inteiro pela frente ser tirado de cena assim... Não consigo compreender o por que de uma mãe enterrar um filho. Por que? Não é o certo. Nem anos de terapia vão me explicar...

Bem, o que eu peço a vocês, é que se puderem, antes de dormir, peçam a Deus pra confortar essa família que hoje sofre a perde de uma filha, de uma irmã... E que Marcelle seja bem recebida e acolhida na sua passagem pro outro plano.

Vai com Deus, Marcelle!!!

Bjs,

Manú do TAP!!

Nenhum comentário: