19 de dez de 2012

Esses absurdos...

Olá meninas! Aqui estou eu de novo. Como estou de férias, comecei a pesquisar blogs sobre o nosso tema, coisa que sempre faço. Confesso que me sinto feliz em ver tantos blogs legais, lembro que quando comecei o meu, era apenas o meu mesmo, não tinha acesso a tanta informação. Mas também, tem muita gente irresponsável, afim de conseguir pessoas para trabalhos desses de vendas, com essa promessas de dinheiro rápido e fácil, vendendo pela internet. Eis que vejo um blog chamado

Pensei comigo: "Nossa, que bacana, uma associação para a troca de experiências e informações!"
Mas não... é com esse texto, que é apenas uma parte dos absurdos de um texto imenso que eu li, que eles esperam conseguir pessoas para trabalhar pra eles. 

As pessoas brincam mesmo né? Que coisa feia!!!


"A mãe solteira é uma das pessoas que mais sofrem sobre a face da terra. Sonhou com as promessas do namorado de que iriam casar e teriam um lar feliz. De repente, vê-se grávida. O namorado não assume e some. 
Sozinha, os pais decepcionados, abandonada de todos, está entregue a um destino triste. Estragou sua vida, a vida do filho que vai nascer e a vida dos pais que nunca desejaram que tal acontecesse. Em casa ela se sente um empecilho. Na sociedade, ela não sabe se vai com as moças ou com as casadas. A mãe solteira não sabe a que classe pertence.
Sente que provavelmente não vai casar. Os solteiros não a querem. Os viúvos, ela não os quer. É jovem e vê-se, de repente, com uma criança no colo que não sabe cuidar. Precisa trabalhar na fábrica ou na roça, precisa estudar e, ao mesmo tempo, tem que ficar em casa cuidar de seu filho.
Quando um rapaz se aproxima e se mostra interessado, surge a dúvida: Será que ele tem boas intenções ou é mais um que mente? A sociedade a aponta como leviana, vagabunda, perigosa, "um pequeno demônio", e a isola."



Vocês também concordam com isso? Se sentem um empecilho, vocês realmente se sentem tão sofredoras? Porque sei lá, achei meio exagerado a forma de colocar. Sei que existem histórias e histórias, mas tratar esse tipo de coisa como uma verdade única e geral. Tantas mulheres que deram e dão a volta por cima todos os dias. A sociedade é preconceituosa? COM CERTEZA!!! Mas isolar é um pouco demais. Trabalhar na fábrica ou na roça? Existe sim, mas não são todas... Acho que tem que se ter cuidado ao generalizar as coisas.

E vocês, o que acham??

Comentem aqui, por email (soumaesolteirasim@gmail.com), na nossa página do facebook, clicando aqui .

Beijos,

Manú.

2 comentários:

Roberta disse...

Nossa ... absurdo total ... ao ler uma estória dessas penso ... Nossa ... luto tanto pra sustentar minha filha, autonoma, formada, mantenedora de um lar onde habitam apenas nós duas, mas cheio de amor e aconchego, faço as vezes de pai e mãe a grande maioria das vezes e ao inves de me sentir como o texto dessa associação mequetrefe ... me sinto mais forte do nunca ... feliz ... amada ... e sinceramente, realizada, apesar de não existir homem algum conosco ... sinceramente ... parece que esse estigma quer ser imposto Ás mães solteiras pela própria associação que deveria existir para lutar para eliminar esse estigma! Uma pena ... me senti ofendida isso sim .. rsrsrs!

Beijos!

Mãe Solteira Sim disse...

Pois é Roberta... eu realmente fiquei tão estarrecida que fiquei me perguntando se alguma vez me senti assim e só consegui me ofender com tantos absurdos!! Aff...