20 de abr de 2010

"Vamo se jogá na acidez..."

"Já vou te avisando, aquilo também é uma cilada que ela já vem com um filho, filho velho, de uns nove, dez anos, já vem de outro homem e criança, custa dinheiro, que alí é o pacote né? Porque criança custa dinheiro pra educar, pra criar, é colégio, é cursinho, e um pacotão... estou falando pro seu bem, se você juntar com aquela loira lá, vai herdar um belo de um parcivo E vou te avisar, já falei pro seu irmão, não aceito netos adotados nem de nenhum defunto ou de defuntos que deixem viúvas por aí" (Cena de Viver a Vida, briga entre Ingrid e Jorge).

Olá meninas e meninos!

Desculpa já começar assim tá? Mas é que nessa de ter ficado a madrugada inteira acordada com a Maria Luiza que está com um febrão danado, eu lembrei dessa cena de Ingrid e Jorge em Viver a Vida e é triste admitir isso, nada no que ela falou me espanta, me revolta mas não me espanta. Eu já passei taaaantooo por isso, eu tenho amigas no qual eu simplesmente não olho para o pai delas simplesmente porque ele acha que eu sou uma péssima influência pra elas, como se eu fosse dizer a elas que ser mãe tão nova e solteira é super simples, que elas inclusive deveriam experimentar.

A mãe de um ex-namorado meu, disse na época que eu engravidei, que o filho dela se livrou do "golpe da barriga" e ele disse que se livrou de um "barril" que aqui em Salvador quer dizer que você se livrou de um problemão. Sempre que lembro disso me pergunto qual é a intenção de uma menina de 16 anos, estudada, inteligente e viajada de querer dar o golpe da barriga em outro menino de 17 que na época não tinha nada a oferecer?! ( Eu falo dele e do pai da Maria Luiza).
Sei lá, eu sempre acreditei que uma verdadeira golpista dá golpe da barriga em jogadores de futebol, sambistas, cantores sertanejos que é o que dá dinheiro e vida confortável, mas dá golpe em pobre? Ai gente, na boa, não sei se isso é burrice, ignorância, preconceito ou tudo isso aí junto!

Acho feio gente que nega o que diz, o que foi o caso deles, mas isso já não importa porque olha só quem andou pra frente na vida? Eu... Pois é, eu dei um golpe sim, dei um golpe na vida e provei do que sou capaz! Mas eles superam...

Mas voltando ao foco do post, quando eu vi essa cena no dia eu fiquei muito irada da vida, não só por achar absurdo mas por Manoel Carlos mostrar que isso existe e é assim, foi meio que um tapa na minha cara e me revoltou saber que a sociedade ainda é tão vazia, pensa tão pequeno. Um dia uma amiga da minha mãe pediu que eu fosse lá falar pra uns casais sobre ser mãe solteira e como a participação dos meus pais era importante. Pra quê? Por que eu vou discursar pra um bando de gente que acha que eu não sou mulher ideal pros filhos deles? Vão me abraçar e dizer o quanto eu sou esforçada e depois vão dizer para os filhos que eu já venho com o "pacote completo"?

Eu não estou aqui pra mudar a cabeça de ninguém, não quero criar política de nada, as pessoas precisam entender que o mundo está evoluindo e as pessoas também, eu faço a minha parte, mostro pra quem merece e pra quem acho que valha a pena que as coisas são diferentes, que não somos condenadas pela vida por termos tido filhos tão novas? Por que seriamos? Por que foi mais cedo? Então seguindo essa linha, quem tem mais tarde se condena mais tarde é isso?
É claro que, tem muitas jovens por aí que simplesmente estacionaram as suas vidas e vivem para ter filhos e perderam qualquer perspectiva de vida. Sinceramente, quando eu as vejo na tv, eu não me sinto parte disso.

Sei que muitas vezes, o seu meio influencia e muito, eu, por sorte, fui criada e vivo num meio que eu tenho uma vida "confortavel", tenho os meus pais pra me ajudar, minha casa pra morar e posso estudar e trabalhar tranquilamente, e sei que tem muitas meninas que infelizmente não puderam nem terminar o ensino fundamental. Não tiro o valor delas, elas fizeram uma escolha, escolheram que seriam mães em tempo integral, elas poderiam escolher um aborto mas escolheram ser mães... Se isso vai prejudicar elas? Lógico, mas nunca é tarde pra se tocar e recomeçar.

Acho feio qualquer tipo de preconceito e mais feio ainda você ter preconceito de uma MÃE. Eu não estou me drogando e nem fazendo mal a ninguém, eu gerei uma vida e estou cuidando pra dar o melhor futuro pra ela dentro do que eu posso e não posso. E isso é para ser admirado e respeitado ao invés de ser motivo de olhares tortos e comentários maldosos!

Tenho pena de todas essas "Ingrids" que existem por aí... São pessoas que provavelmente tem muitas frustrações dentro de sim e querem passar isso pra alguém e isso é FEIO, FRACO E SEM FORÇA!!!!

Acho que é isso...

O beijo,

Manu.

2 comentários:

mulheresdocoveiro disse...

eu que o diga!
e assino embaixo

Jú Tofolli disse...

Manuuu!!!! estava eu aqui perambulando pela noite... e acabei te encontrando por aqui. Digo perambulando, mas estava justamente procurando mulheres que tenham passado pelas mesmas coisas que eu. E terrivel que passamos por todos esses preconceitos. Eu por exemplo fui excluída de meus amigos...
Bom... enfim... estou pensando já há algum tempo em começar a compartilhar algumas experiências em meu blog. Justamente para compartilhar e talvez ajudar. Mas acho que não é esse o momento. Ainda me sinto muito confusa... e angustiada... Quem sabe lendo as experiências de vcs eu terei forças para expor as minhas...
Ahhh!!!! Não posso deixar de dizer que eu ameeeeeeiiii as fotos da sua pequena te ajudando no balet. Balet sempre foi minha paixão tbm, infelizmente tive que deixá-lo por um problema no joelho. Mas quem sabe não é uma idéia para um futuro ensaio com minha pequena... heheheh
Bom vou indo... mas te adicionei, então sempre estarei de volta ok???
grande bju
Jú Tofolli
http://brinquedodepano.blogspot.com